Escola do Legislativo promove seminário sobre direitos humanos

por Pedritta Marihá Garcia — publicado 27/10/2021 14h15, última modificação 28/10/2021 10h01
Debate é organizado em parceria com o Ministério Público do Paraná e contará com especialistas em Direito e representantes dos movimentos negro e indígena.
Escola do Legislativo promove seminário sobre direitos humanos

O seminário será transmitido pelas redes sociais do Legislativo. Quem participar e se inscrever, receberá um certificado. (Foto: Canva)

Qual a necessidade de se discutir direitos humanos nos nossos dias? Para responder essa pergunta, a Câmara Municipal de Curitiba (CMC) vai promover, na quinta-feira (28), às 14, o seminário “Direitos Humanos: um debate necessário”. O evento será promovido pela Escola do Legislativo em parceria com o Ministério Público do Paraná (MPPR). A transmissão será em tempo real pelas redes sociais. Participantes que fizerem a inscrição, que é gratuita, receberão certificado. 

A atividade terá palestras do procurador de Justiça Olympio de Sá Sotto Maior Neto, que atualmente coordena o Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Justiça (Caop) de Proteção aos Direitos Humanos; de Carlos Frederico Marés de Souza Filho, ex-procurador geral do Paraná, professor de Direito Socioambiental e ex-presidente da Fundação Nacional do Índio (Funai); da advogada Keyla Pataxó, que atua na defesa dos direitos da população indígena; da professora Cleci da Cruz Martins, da Rede de Mulheres Negras; e do filósofo Paulo Borges, diretor-fundador da Associação Cultural de Negritude e Ação Popular (Acnap). 

Conforme o presidente da CMC, Tico Kuzma (Pros) o seminário évoltado aos servidores e funcionários terceirizados do Legislativo, como recepcionistas e seguranças, mas qualquer cidadão interessado em acompanhar o evento pode participar. “A ideia é que cada vez mais possamos discutir este tema na Casa e aproximar nossos colaboradores desta discussão”, disse o vereador, na sessão plenária da última segunda-feira (25), durante o debate em que parlamentares criticaram a atuação da Polícia Militar (PM) em abordagem da AIFU (Ação Integrada de Fiscalização Urbana) na última sexta-feira (22), na CIC. 

“Qual o motivo de se discutir direitos humanos? Por que é importante discutir isso? O senso comum é de que direitos humanos não é importante, é só para defender bandidos, mas direitos humanos é para a sociedade. É necessário que a sociedade discuta. Isso não pode ser um tema tabu. O seminário vai contribuir com isso, quando apresenta para os servidores e população em geral, vozes e estudiosos da matéria, que têm experiência com a questão”, explicou Carlos Barbosa, gestor da Escola do Legislativo e responsável pela mediação do debate da quinta-feira.

Nesta quarta-feira (27), a segunda secretária da Casa, Professora Josete (PT), reforçou o convite da Mesa Diretora a todos os servidores efetivos, comissionados e terceirizados, para que participem do seminário. “Nós, enquanto Casa, achamos muito pertinente este debate para que a gente supere vários dos nossos limites em um momento tão difícil, onde ódio, violência, abordagens inadequadas estão tão presentes. A questão dos direitos humanos se coloca de forma mais urgente. É uma demanda trazida por diversas pessoas.”

O evento será aberto ao público e transmitido, em tempo real, pelos canais da Câmara Municipal de Curitiba no YouTube, no Facebook e no Twitter. No entanto, para a emissão de certificado de participação no evento, deve ser feita a inscrição na página da Escola do Legislativo, aqui.