Carla Pimentel pede informações sobre saúde, habitação e uso de espaços públicos

por Assessoria Comunicação publicado 24/01/2014 11h15, última modificação 21/09/2021 11h12

A vereadora Carla Pimentel, líder do PSC, protocolou nesta semana quatro requerimentos à Prefeitura solicitando informações sobre aspectos da gestão da saúde publica, da habitação e da concessão para funcionamento de estabelecimentos comerciais em parques e espaços públicos. “Compete a um vereador fiscalizar a gestão da coisa pública em seu município. Acreditamos que estes questionamentos enviados ao Executivo Municipal estão em acordo com esta atribuição”, afirma.

O primeiro requerimento solicita informações quanto à quantidade de enfermeiros nas unidades de saúde. A vereadora pergunta quantos profissionais atuam no momento, e também pede uma estimativa sobre quantos seriam necessários para melhorar o atendimento (044.00370.2014). “Os dados podem demonstrar se efetivamente há uma defasagem, e se ela influencia negativamente no atendimento diário. A ideia é auxiliar na escolha de ações que possam diminuir as filas nos postos de saúde”, explica Carla Pimentel.   

A falta de remédios nos postos também motivou a vereadora a protocolar um requerimento pedindo esclarecimentos à Prefeitura (044.00367.2014). Segundo Carla, “a ausência de medicamentos nas unidades de saúde em Curitiba já foi até notícia na mídia. Cabe aos responsáveis, rapidamente elucidar essa situação e apresentar soluções que ao menos diminuam os prejuízos causados à população”, destaca a parlamentar.

Concessão de espaços públicos para fins comerciais

Outro tema que originou um requerimento de informações por parte da vereadora foi o processo de concessão de espaço para funcionamento de estabelecimentos comerciais alimentares em parques e outros locais públicos municipais (044.00383.2014). Carla Pimentel questiona quais critérios e exigências são adotados para a concessão, qual o setor competente pela concessão destes espaços, a relação atualizada dos espaços disponíveis para concessão, bem como o trâmite das concessões que estejam sendo efetivadas no momento. Ela também indaga se a Prefeitura pretende desenvolver algum plano de empreendedorismo para a utilização destes espaços.

O último requerimento formulado pela vereadora e encaminhado ao Executivo, pergunta sobre os moradores que foram alocados pela Cohab no final da rua Lúcia Filla Pampuch, no bairro Pilarzinho (044.00379.2014). Segundo o texto do documento, o trecho do logradouro onde os moradores estão se localiza no interior do Parque Tanguá. “Conforme um desses moradores, o Eduardo Santos da Silva, a Cohab alocou uma série de pessoas no local, para que permanecessem ali durante seis meses, mas já transcorreram seis anos e há algum tempo eles não estão sendo atendidos pelos serviços públicos”, informou Carla.