Vereadores pedem mais segurança em CMEIs

por Assessoria Comunicação publicado 29/10/2013 14h45, última modificação 20/09/2021 11h23
Um novo caso de vandalismo em um Centro Municipal de Educação Infantil, na madrugada de segunda-feira (28), fez os vereadores cobrarem o reforço da segurança em CMEIs, escolas e unidades de saúde. O debate ocorreu nesta terça-feira (29), no plenário da Câmara Municipal, iniciado por Toninho da Farmácia (PP). Seu pronunciamento foi acompanhado e apoiado por um grupo de pais de alunos do CMEI Vila Verde, indignados com a depredação da escola.

No início do mês, Toninho já havia chamado a atenção para um incêndio criminoso no Centro de Educação Infantil (CEI) Apoio Vila Verde. Conveniado à prefeitura, o espaço atendia 130 crianças, que foram transferidas, até sua revitalização, para outros equipamentos do município.

“Precisamos de segurança em nossas creches, escolas e em outros órgãos públicos onde a população é atendida”, afirmou Toninho. O líder do prefeito, Pedro Paulo (PT), propôs a apresentação de pedido de informações, assinado por diversos vereadores, quanto à contratação de segurança privada nesses equipamentos.

Dirceu Moreira (PSL) destacou a apresentação de sugestão ao Executivo municipal para a instalação de câmeras de segurança nos CMEIs, escolas municipais e unidades de saúde. Captadas em pontos estratégicos dos estabelecimentos, as imagens seriam armazenadas em uma central de monitoramento. A ideia é garantir tanto a segurança quanto o bom atendimento da população.

Valdemir Soares (PRB), por sua vez, condenou a depredação do patrimônio público e defendeu, na tribuna da Casa, o combate à venda e ao consumo de drogas nas imediações das escolas, inclusive pelos professores e diretores. “Os jovens comercializam e usam drogas deliberadamente; quem quiser compra e quem quiser usa. Pedimos urgência às autoridades. Do jeito que está não pode ficar”, declarou.