Tiago Gevert propõe criação de Memorial Menonita na capital

por Assessoria Comunicação publicado 20/01/2014 10h30, última modificação 21/09/2021 11h04

O vereador Tiago Gevert (PSC) propôs à Prefeitura a criação de um Memorial da Colonização Menonita, com o objetivo de valorizar a contribuição que os seguidores desta denominação religiosa prestaram para a formação da população curitibana, especialmente do bairro Boqueirão. “Um bom local para a instalação do Memorial seria a própria Praça dos Menonitas naquele bairro, e a obra deve contar com elementos arquitetônicos e culturais que caracterizem a colonização Menonita”, destaca Gevert.

O texto da sugestão (201.00001.2014) faz um profundo levantamento histórico das origens dos Menonitas, da virada dos séculos XVI para XVII, até os dias de hoje, com destaque para a instalação da Colônia Witmarsun no Paraná, na década de 30, liderada por Henrich Martins. Muitos destes colonos imigrantes posteriormente vieram para Curitiba onde os campos abertos permitiam o uso do arado e a criação de gado. Conforme explica Tiago Gevert, “eles se estabeleceram inicialmente nos bairros Pilarzinho, Bacacheri e Vila Guaíra em pequenas propriedades. Depois, com a venda destas áreas, adquiriram 100 alqueires na região sul da cidade, em locais que hoje pertencem aos bairros do Boqueirão e Xaxim”.

Segundo o parlamentar, o leite produzido por esta comunidade supriria a demanda de mais da metade de Curitiba. Tal atividade levou à implantação da Cooperativa do Boqueirão, fundada pelo núcleo de imigrantes menonitas em 1945. Para Gevert, é fundamental homenagear esta história de fé, luta e esperança. “Hoje são mais de dez mil menonitas no Brasil seguindo o mesmo preceito que vem dos tempos do holandês Menno Simons, fundador da Igreja. Eles merecem o reconhecimento de Curitiba”, defende.