Regional do Boqueirão terá R$ 340 mil a mais para asfalto

por Assessoria Comunicação publicado 22/01/2015 11h20, última modificação 28/09/2021 10h24

Os quatro bairros abrangidos pela Regional do Boqueirão terão reforço de pelo menos R$ 383 mil em obras públicas neste ano. Os recursos, dos quais R$ 340 mil são para aquisição de asfalto, são resultado de emendas parlamentares destinadas à região pelo vereador Geovane Fernandes, do PTB (302.00205.2014). A quantia também prevê R$ 13 mil em ciclovias (302.00194.2014) e R$ 30 mil em meios-fios (302.00208.2014).

Além desses recursos, que serão administrados pela Secretaria Municipal de Obras Públicas (SMOP), a Rua da Cidadania do Boqueirão, onde funciona a administração regional, receberá R$ 10 mil para reforçar suas atividades (302.00193.2014). Segundo Geovane Fernandes, a medida garantirá que a população “seja atendida com mais eficiência”. Da cota de R$ 700 mil que o vereador tinha para emendas ao orçamento de Curitiba, Fernandes reservou R$ 500 mil para ações individuais – alocando a diferença em emendas coletivas, mediante parcerias com outros parlamentares (leia mais).

Alto Boqueirão, Boqueirão, Hauer e Xaxim também terão R$ 10 mil a mais para emergências ao longo do ano, pois Geovane Fernandes destinou recursos para o departamento de Defesa Civil responsável pela regional (302.00206.2014). Neste sentido, R$ 10 mil também foram encaminhados ao Fundo Municipal de Assistência Social (302.00196.2014).

Gastos setorizados

Com as emendas parlamentares de Geovane Fernandes, as unidades da Guarda Municipal localizadas no Boqueirão terão R$ 15 mil a mais para desenvolverem suas atividades (302.00197.2014). O vereador também deixou R$ 10 mil à disposição para reparos em praças e logradouros públicos da região, que serão administrados pela Secretaria Municipal do Meio Ambiente (SMMA) (302.00200.2014), e R$ 20 mil para a Educação utilizar no atendimento de demandas das escolas da área (302.00207.2014).

O parlamentar reservou uma emenda individual de R$ 20 mil especificamente para atender a Escola Municipal Elevir Dionísio, na Vila Fanny, que oferta ensino regular do 1º ao 9º ano, educação especial e ensino de jovens e adultos (302.00202.20214). A organização Pequeno Cotolengo, que abriga pessoas com deficiência, receberá outros R$ 10 mil, via Fundo Municipal  de Apoio ao Deficiente (302.00348.2014).

Na área da Saúde, o vereador destinou duas emendas de R$ 10 mil para unidades de atenção básica (USs) localizadas no Xaxim. Uma para a US Esmeralda, localizada na rua Coronel Rivadávia Moraes (302.00191.2014), e outra para a US Tapajós, na rua André Ferreira Camargo (302.00203.2014). O dinheiro sairá do orçamento geral para o Fundo Municipal de Saúde, que depois encaminhará os recursos para as unidades. “A ideia é que a população seja atendida melhor”, explica o parlamentar.

Academias ao ar livre

Geovane Fernandes destinou R$ 132 mil para a implantação e manutenção de três novas academias ao ar livre em Curitiba. Duas delas ele sugere que sejam instaladas no bairro Xaxim: uma na esquina das ruas Tenente Antônio Pupo e Vereador Aurelino Mader Gonçalves, ao lado do Centro Municipal de Educação Infantil Itamarati, onde já existe uma cancha de areia (302.00195.2014 e 302.00204.2014); e outra na praça Tapajós, na esquina das ruas André Ferreira Camargo e Raggi Izar, nos fundos do Bosque Reinhard Maack (302.00198.2014 e 302.00201.2014).

Cada academia ao ar livre custa R$ 44 mil, divididos em duas emendas: uma de R$ 35 mil para a instalação e outra de R$ 9 mil para a manutenção do espaço. O terceiro equipamento sugerido por Fernandes seria colocado no Hauer, dentro da praça Nair Pereira Queirolo, entre o Canal Belém e a rua das Carmelitas, na esquina com a via Frei Henrique Coimbra (302.00192.2014 e 302.00199.2014).

Emendas parlamentares

Desde 2005, os vereadores de Curitiba têm cota individual para emendas ao orçamento da cidade, estabelecida em consenso com o Executivo e garantida mediante remanejamento de recursos geralmente estocados na rubrica “reserva de contingência”. Para 2015, cada um dos 38 parlamentares foi autorizado a indicar até R$ 700 mil em emendas, para reforçar ações institucionais já previstas na Lei Orçamentária Anual.

No total, as emendas parlamentares significarão o remanejamento de até R$ 28,6 milhões do orçamento de Curitiba para 2015 (0,38% dos R$ 7,358 bilhões previstos para o ano que vem). Durante o mês de janeiro, como já foi feito no ano passado, a Assessoria de Comunicação fará matérias específicas sobre o conjunto de emendas apresentadas pelos parlamentares, individual e coletivamente.