Programa de prevenção "Defesa Civil na Educação" será lei em Curitiba

por Assessoria Comunicação publicado 08/12/2014 15h25, última modificação 28/09/2021 09h41
A Câmara de Curitiba aprovou em primeiro turno, na sessão desta segunda-feira (8), o projeto do Executivo que institui o programa "Defesa Civil na Educação – Conhecer Para Prevenir (CPP)”. Se a matéria for confirmada em segunda votação, nesta terça (9), e sancionada, a manutenção da iniciativa, atualmente regulada pelo decreto 944/2012, será assegurada por meio de uma lei municipal.

O inspetor João Batista dos Santos, coordenador técnico Defesa Civil de Curitiba, explicou que o programa capacita alunos, professores e funcionários da rede municipal de ensino a agir em situações de emergência, como vendavais, enchentes, incêndios e tiroteios. Ele destacou que o programa, iniciado em 2005, é uma parceria entre as secretarias da Educação e Defesa Civil.

“Temos para o ano que vem a previsão de implantá-lo em 100% da rede municipal. Fazemos também a manutenção, com um simulado a cada semestre”, disse o inspetor.  De acordo com ele, há um projeto para ampliar o CPP às unidades conveniadas. “Falamos na prevenção à vida. São 600 mil pessoas atendidas pelo programa, desde sua implantação. O projeto é um marco para a cidade, o estado e o país”, completou.

Chico do Uberaba (PMN) declarou apoio ao programa e à atuação da Defesa Civil de Curitiba, mas alertou à falta de recursos. Felipe Braga Côrtes (PSDB) defendeu projeto de lei de sua autoria, em início de tramitação, que prevê aportes aos fundos municipais da Defesa Civil e de Prevenção e Combate a Incêndios e de Buscas e Salvamento (005.00260.2014). “Os dois fundos já existem e a captação de recursos para aparelhar melhor esses órgãos tão importantes é uma questão de legislação”, declarou.

“Com a aprovação, o programa vai se tornar uma lei, e não um programa de governo que pode acabar se perdendo de uma gestão para outra”, defendeu a Professora Josete (PT). Julieta Reis (DEM) enfatizou a prevenção e o conteúdo da cartilha do CPP distribuída aos alunos: “É importante que a educação trabalhe junto à Defesa Civil, justamente para prevenir. As crianças aprendem e podem repassar o conhecimento aos pais”.