Na 1ª sessão após as eleições, vereadores debatem resultado

por Assessoria Comunicação publicado 27/10/2014 13h10, última modificação 27/09/2021 11h12

Durante a sessão plenária desta segunda-feira (27), vários vereadores ocuparam a tribuna do Palácio Rio Branco para comentar os resultados das eleições deste ano. O “maior pleito da história do Brasil”, como chegou a ser dito, foi encerrado no domingo à noite, com a reeleição da candidata do Partido dos Trabalhadores, Dilma Rousseff.

No entendimento do vereador Paulo Salamuni (PV), presidente da Câmara de Curitiba, a instituição “está de parabéns por atravessar de modo incólume todo o processo eleitoral, que foi marcado por posturas apaixonadas de todos os lados”. “Os 14 vereadores que concorreram a algum cargo eletivo nestas eleições não deixaram de cumprir suas obrigações parlamentares. Não tivemos nenhuma sessão adiada ou projeto postergado”, disse Salamuni.

Para a vereadora Professora Josete (PT), ontem foi um importante dia para o povo brasileiro. “Quero destacar e reconhecer o trabalho desenvolvido pela militância do partido, que debateu nas ruas, conversou e enfrentou o preconceito e o ódio que foi construído contra o PT ao longo dos últimos anos”, disse ela. A vereadora reiterou sua fidelidade ao projeto reeleito, que, segundo ela, busca políticas solidárias e fundamentadas no respeito ao direito de todos por meio de políticas inclusivas que contribuam para a superação das desigualdades econômicas.

Pedro Paulo (PT), líder da prefeitura na Câmara de Curitiba, agradeceu as referências respeitosas à vitória de Dilma Rousseff e destacou que essa campanha política serviu para que o Brasil refletisse sobre o encaminhamento das políticas e projetos que foram implantados nos últimos 12 anos. “É necessário também aprender com os erros e corrigi-los”, disse ele.

De acordo com Pedro Paulo, a escolha do povo brasileiro se deu de modo soberano, tranquilo e transparente, apesar dos exageros promovidos por certos setores da mídia. “Erros devem ser investigados e punidos, mas a cobertura jornalística desses erros deve se pautar pela ética e esse é um dos fundamentos da nossa democracia”, afirmou o parlamentar.

No pequeno expediente, o vereador Jonny Stica (PT) pediu união por parte dos brasileiros e diálogo na composição do novo governo. O parlamentar elencou a reforma política como prioridade para a próxima gestão. “O atual sistema eleitoral premia o capital financeiro, o arranjo com os empresários. Precisamos construir uma democracia mais sólida, e isso se dará por meio de uma reforma política”, declarou.

Pier Petruzziello (PTB) também parabenizou a presidente Dilma pela reeleição. “A voz das urnas é soberana. Devemos respeitar a decisão e manter fortalecida a união do país” disse ele. Pier destacou que Aécio Neves, candidato do PSDB à presidência, teve resultados expressivos em alguns locais do país, inclusive no Paraná, o que, segundo ele, demonstraria um descrédito do governo federal no estado. “Peço que o Paraná e sua capital, Curitiba, não sofram retaliações, e que tenham acesso aos recursos necessários para que possam desenvolver suas atividades econômicas sem entraves burocráticos”, afirmou.

Vereador pelo PSDB, Serginho do Posto frisou que o partido também saiu fortalecido do pleito. ”No Paraná, 61% dos eleitores apontaram desejo de mudanças e isso não pode ser ignorado pelo governo federal”, disse. Segundo ele, o Brasil deve consolidar reformas de natureza política, tributária, educacional e habitacional. “Para que essas metas se realizem é necessário que o país esteja unido. A disputa foi emocional, mas a administração do país deve se fundamentar na maturidade de seus atores políticos”, acredita Serginho.

Para Bruno Pessuti (PSC), um processo eleitoral amplo e transparente é sinal positivo dos avanços recentes do país. Ele disse que é necessário que o governo federal seja sensível às necessidades de infraestrutura do Paraná. “Cito quatro dessas obras que podem auxiliar o desenvolvimento: efetivação do contorno ferroviário de Curitiba, investimento no Porto de Paranaguá, construção da ponte de Guaratuba e construção da terceira pista do Aeroporto Afonso Pena”, lembrou.

O vereador Jorge Bernardi (PDT), primeiro a tratar do tema em plenário, comemorou o resultado da eleição presidencial e o sistema democrático em vigor no Brasil. O parlamentar solicitou a união do país após o encerramento do pleito e lembrou do regime ditatorial que vigorou no Brasil durante 20 anos. “Tempo em que a população ficou impedida de eleger seus representantes”, alertou Bernardi.

Para Noemia Rocha (PMDB) a vitória de um processo eleitoral competitivo como este mostra que a população tem se mostrado receptiva às políticas adotadas pelo atual governo. Ela destacou o papel do PMDB no cenário nacional e também defendeu reformas estruturais no Brasil. O vereador Professor Galdino (PSDB) elogiou a vitória de Dilma e parabenizou o Partido dos Trabalhadores, afirmando que a legenda sabe dar valor à militância que tem.