Comissão de Economia admite 486 emendas à LOA 2015

por Assessoria Comunicação publicado 02/12/2014 15h40, última modificação 28/09/2021 08h45
A Comissão de Economia, Finanças e Fiscalização admitiu, em reunião nesta segunda-feira (1º), todas as 486 emendas parlamentares apresentadas na Câmara Municipal à Lei Orçamentária Anual (LOA) para 2015 (013.00011.2014). Das 506  protocoladas, 20 foram retiradas pelos autores antes da análise pelo colegiado.

Os vereadores dispuseram esse ano de uma cota no valor de R$ 700 mil para destinar às finalidades que julgassem prioritárias, de forma individual ou em conjunto com outros vereadores. Do total de emendas, 20 são coletivas. Dessas, as que destinam os valores mais elevados direcionam R$ 685 mil para o Fundo Municipal de Saúde (302.00437.2014),  R$ 300 mil para a revitalização e urbanização do rio Guaíra (302.00490.2014) e R$ 229 mil para aos liceus de ofícios (302.00448.2014).

Na relação de emendas também consta uma iniciativa da Comissão Executiva do Legislativo, que remaneja R$ 2 milhões do orçamento da Câmara Municipal para o pagamento do chamado “auxílio-saúde” para funcionários do Legislativo, cuja criação depende de aprovação em lei (004.00007.2014). Todas podem ser conferidas, uma a uma, inclusive as retiradas, pela internet. Basta acessar, na página da Câmara de Curitiba, o Sistema de Proposições Legislativas (SPL).

Os vereadores que mais descentralizaram a destinação dos recursos que dispunham foram Rogério Campos (PSC), com 36 emendas; Cacá Pereira (PSDC) e Dirceu Moreira (PSL), com 24 cada um – seguidos por Chico do Uberaba (PMN), com 21; Pedro Paulo (PT), com 20; Geovane Fernandes (PTB), Paulo Rink (PPS) e Toninho da Farmácia (PP), com 19 cada um. Mauro Ignacio (PSB) apresentou 18 emendas, Cristiano Santos (PV) assinou 17 e Jorge Bernardi (PDT) protocolou 16.

Chicarelli (PSDC) e Tico Kuzma (PROS) apresentaram 15 emendas à LOA 2015. Pier Petruzziello (PTB) e Professora Josete (PT), 14. Helio Wirbiski (PPS) e Jairo Marcelino (PSD), 13. Ailton Araújo (PSC), Aldemir Manfron (PP) e Felipe Braga Côrtes (PSDB) protocolaram 12 emendas. Bruno Pessuti (PSC) fez 10.

Os vereadores que optaram por concentrar mais a destinação de emendas foram Paulo Salamuni (PV) e Sabino Picolo (DEM), com 9; Mestre Pop (PSC), com 8; Beto Moraes (PSDB) e Carla Pimentel (PSC), com 7; Dona Lourdes (PSB), Julieta Reis (DEM), Serginho do Posto (PSDB) e Valdemir Soares (PRB) protocolaram 6. Aladim Luciano (PV), Colpani (PSB), Jonny Stica (PT), Tito Zeglin (PDT) e Zé Maria (SD), 5. Noemia Rocha (PMDB), Professor Galdino (PSDB) e Tiago Gevert (PSC) registraram 4.

As emendas estão prontas para serem votadas em plenário, nos dias 9 e 10 deste mês.