CMC terá Frente Parlamentar para acompanhar vacinação contra a covid-19

por Pedritta Marihá Garcia — publicado 17/02/2021 18h35, última modificação 05/03/2021 17h20
Vereadores de seis partidos assinam o requerimento de instalação da frente parlamentar, aprovado hoje em plenário.
CMC terá Frente Parlamentar para  acompanhar vacinação contra a covid-19

Marcos Vieira protocolou o registro da frente parlamentar e convidou os demais vereadores a participarem do grupo suprapartidário. (Foto: Rodrigo Fonseca/CMC)

A Câmara Municipal de Curitiba (CMC) aprovou em votação unânime e simbólica nesta quarta-feira (17), na segunda parte da ordem do dia, a criação da primeira frente parlamentar da 18ª Legislatura: a de Acompanhamento do Plano de Vacinação de Curitiba Covid-19. O grupo suprapartidário terá pelo menos 10 vereadores, que assinaram o requerimento debatido na sessão plenária. Além dele, diversos votos de congratulações e louvor e sugestões de ato administrativo ou de gestão foram acatados hoje. Os trabalhos em plenário foram transmitidos ao vivo pelas redes sociais do Legislativo – assista a íntegra no YouTube.

Conforme Marcos Vieira (PDT), autor do protocolo do requerimento (409.00002.2021), o objetivo da frente parlamentar será de contribuir, junto à Secretaria Municipal de Saúde (SMS), na organização e atenção às pessoas que fazem parte do plano de aplicação da vacina contra o novo coronavírus. Ele, que será o presidente do grupo e terá o auxílio de Noemia Rocha (MDB), como vice-presidente, convidou os demais os demais parlamentares para se juntarem à iniciativa.

“A Prefeitura de Curitiba divulgou o Plano de Vacinação, mas a maioria da população não está informada sobre as etapas e os procedimentos, restando muita desinformação e insegurança quanto ao alcance do imunizante. A Frente poderá colaborar com o Poder Executivo, pois os vereadores são representantes da população e com contato cotidiano com todos os bairros da cidade”, completa a justificativa da proposição, assinada por Vieira, Noemia Rocha, Dalton Borba e Tito Zeglin, ambos do PDT; pela bancada do PT, formada por Carol Dartora, Professora Josete e Renato Freitas; e por parlamentares de outros quatro partidos, Herivelto Oliveira (Cidadania), Maria Leticia (PV), Noemia Rocha (MDB) e Professor Euler (PSD).

“Vivemos um momento muito difícil. O mundo todo passa por essa crise de saúde e a grande esperança por parte da maioria da população é a vacina. Nós sabemos que ela está chegando, ainda que num processo lento, devido a todo o processo de produção. Mas é importante que nós, que já temos a função de fiscalizar, possamos somar forças para que o processo de vacinação possa ocorrer de forma tranquila e organizada”, finalizou Marcos Vieira.

O que é uma frente parlamentar?
Frentes parlamentares são grupos suprapartidários, formados por pelo menos 10 vereadores, com a atuação voltada a um tema específico, de interesse da acidade. Na CMC, a criação de frentes parlamentares foi regulamentada pelo ato 3/2013, da Mesa Diretora. Esse grupo não traz custos adicionais para o Legislativo, pois às suas atividades é vetada a “contratação de pessoal, fornecimento de diárias, passagens aéreas e demais despesas”. As frentes têm direito a solicitar o espaço físico do Legislativo, desde que não haja interferência nas sessões plenárias e reuniões de comissões; têm estatuto; e são dissolvidas ao término das legislaturas.

Clique para conhecer o estatuto da Frente Parlamentar de Acompanhamento do Plano de Vacinação de Curitiba Covid-19.